Jandira Feghali cobra acesso a estudos que embasaram PEC da Previdência

Brasília, segunda-feira, 22 de abril de 2019 - 14:13      |      Atualizado em: 25 de abril de 2019 - 14:31

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Jandira Feghali cobra acesso a estudos que embasaram PEC da Previdência


Por: Do Portal Vermelho

Parlamentar protocolou requerimento de acesso à informação no Ministério da Economia.

Richard Silva/PCdoB na Câmara

Com base na Lei de Acesso à Informação, a Folha de S.Paulo, solicitou o acesso aos estudos e pareceres técnicos que embasaram a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019 da Reforma da Previdência, mas recebeu como resposta do governo Bolsonaro a proibição do acesso às informações. A decisão de esconder os documentos foi prontamente repudiada pela líder da Minoria, deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

A parlamentar deu entrada num requerimento de informação ao Ministério da Economia para que a Pasta comprove com dados a necessidade da proposta.

“O governo estabelecer sigilo sobre os dados previdenciários que embasam a Reforma da Previdência é a prova mais contundente de que ele mente para a sociedade. Não há o déficit anunciado pelo governo no sistema previdenciário brasileiro. Não há nada que justifique economizar um trilhão sobre os trabalhadores e trabalhadoras mais pobres desse país”, disse a parlamentar.

Para ela, o governo mente e continuará mentindo para a sociedade porque ele não consegue provar o que diz. “Nós, da Oposição, temos dito insistentemente que o governo não enviou qualquer dado para o Congresso Nacional para mexer com a vida de 200 milhões de brasileiros”, acusou.

Jandira diz que a Oposição tem provado que a reforma atinge a população pobre desse país, o abono salarial, as pessoas com deficiência, pessoas que ganham até dois salários mínimos e as que trabalham em condições precárias.

“E essa reforma impedirá que a grande maioria do povo brasileiro, particularmente as mulheres, alcancem sua aposentadoria. É cruel é perversa. E isso estabelece na verdade um acordo com aqueles que já ganham muito, que são os bancos, que é o sistema financeiro desse país. Então nós não podemos permitir quer essa reforma passe no Congresso Nacional e que o governo aponte os dados, que ele fale a verdade para a sociedade para o Congresso Nacional”, justificou.









Últimas notícias

Notícias relacionadas

Sobre nós
Contatos

Área Restrita
Login
Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes, Câmara dos Deputados, anexo II, sala T-12
Brasília-DF - 70160-900 - Telefone: 55 (61) 3215-9732
ascompcdobcd@gmail.com